13 de março de 2010

Queria, quero .


Não possuo nada que possa estar a todo momento comigo.
Tenho algumas amizades, algumas lembranças, já tive até um amor odiado e repudiado por mim mesma. Mas coisas como essas se acabam, tudo se acaba.

Fica aqui só essa vontade de ter.
Poderia ser qualquer coisa, uma opnião, uma certeza, uma frase que eu pudesse repetir e repetir com todo o esclarecimento possivel.

Ser essa "metamorfose ambulante" é bom, mas já está me deixando enjoada...

Quero algo que não sei o nome; e quero tanto, tanto, que nem sei onde cabe tanto querer.

4 comentários:

Mariana Romariz disse...

''Quero algo que não sei o nome; e quero tanto, tanto, que nem sei onde cabe tanto querer.''

Tô nessa também, você quer mais, falta algo que te preencha e por mais que você tente nada que você consegue é o suficiente. É questão de querer sempre e cada vez mais.

Beijo.

cidinei disse...

EU também me sinto assim,sempre querendo ou buscando alguma coisa,mas nada me satisfaz,nem preenche o meu vazio

Du Olliver disse...

Infelizmente passaremos a vida toda querendo pois, quando conseguimos algo sempre nasce mais um anseio... Estou seguindo seu blog tbm... =D

Nei Baiano disse...

Postar um comentário