3 de novembro de 2009

Pista da vida .


Você se sente como se estivesse num automovel, numa estrada chamada estrada da vida.
Quando era pequeno, percebeu que era frágil demais e não sabia ao certo como pilotar numa pista tão intensa como aquela. A cada dia que se passava, sentia sua força aumentar e com ela também os obstáculos. Eles, que eram tão pequenininhos tomaram tamanha proporção que certas vezes você chegou a pensar não poder ultrapassa-los. Daí a primeira solução que vem a sua mente é a de dar a ré, voltar ao ínicio, sair da frente do obstáculo o mais rápido possivel; porém, a vida é um caminho feito somente de 'ida' e não se pode voltar atrás em nada, só se pode retornar ao passado em pensamentos e sonhos. Já que não foi concretizado seu desejo de regressar no percurso, você decide encarar o empecilho mesmo sabendo que suas chances de ter êxito são poucas.
Nessa batalha você sente que está sendo rodeado por dois grupos distintos de pessoas: as que te ajudam e torcem por sua vitória e as que não só te desenganam como também tramam meios de te eliminar da pista da vida. Para tua própria felicidade, a energia positiva que recebeu de seus "companheiros de estrada" te deixou com mais ânsia de dar a volta por cima e mostrar a seus inimigos que seu potencial é maior, bem maior do que eles pensaram que era.
Com o tempo, você aprendeu várias lições, e uma em especial...
- Da mesma forma que não se pode dar a ré e retroceder no caminho da vida, também não se pode acelerar o veículo para alcançar rapidamente o futuro. É preciso ter calma, e não querer se apressar na hora de atravessar alguma curva, pois cada curva é uma dúvida mal elaborada, uma incerteza doentia e conspiradora, uma vírgula que a qualquer momento pode se transformar em ponto final. Nunca se sabe o que pode estar nos esperando após uma curva, talvez um jardim florido ou talvez um precipício.
Mas de uma coisa você sempre soube: ninguém vive pra sempre.
Um dia encontrará uma porta entreaberta e não verá como evita-la, passará por ela e no mesmo momento seus pensamentos irão cessar e seus olhos se fechar...

Sabe porque?

Porque vai ter acabado de entrar num beco sem saída, vai ter acabado de pular em um abismo no qual todos um dia vão entrar:
O abismo da morte.

5 comentários:

Graziela disse...

''pois cada curva é uma dúvida mal elaborada, uma incerteza doentia e conspiradora, uma vírgula que a qualquer momento pode se transformar em ponto final''

lindo isso (:

bejos :*

Sophie Angel disse...

Todos os dias eu vivo pulando de abismos, por motivos digamos, bobos...e que tristesa(ou será sorte?)...
sempre alguém me puxa de volta e não me deixa cair...(posso dizer que são amigos)

O texto é ótimo... ^^
Fui!!
o/

Kim Sousa disse...

Oi, selinho pra você no meu blog...

Tay'' disse...

Adoreii esse texto *-*

Ѽ 'MαяιScнмitz ♀ {Lady Evil} ☠ disse...

"Da mesma forma que não se pode dar a ré e retroceder no caminho da vida, também não se pode acelerar o veículo para alcançar rapidamente o futuro"
*adorei*


esse texto me lembrou muito um livro que li quando era mais nova.

Bom restinho de semana :*

Postar um comentário